18 de maio de 2008

Terceirização - Conceitos (O que é) de outsourcing e outtasking

outsourcingA terceirização é um tema que arrasta consigo uma certa polêmica fundamentada principalmente pelos pontos de vista divergentes dos diversos degraus presentes nos organogramas das empresas.

Toda grande empresa possui inúmeros processos que necessitam ser terceirizados, onde geralmente se encontram os serviços que são realizados esporadicamente e por isso não seria viável a criação de setores ou departamentos dentro da mesma, para sua execução.

Mas será necessário terceirizar um processo que é executado rotineiramente por uma empresa?

A pergunta é plausível, mas sua resposta é altamente complexa e só poderá ser respondida formulando-se outras questões:

A execução deste processo por terceiro(s) pode comprometer dados sigilosos da empresa? Em contra partida a empresa pode oferecer o serviço com a mesma qualidade que a prestadora reconhecida há anos por sua excelência?

Há alguns anos atrás a onda de terceirização foi tremenda em grande parte das grandes empresas. Quadro que foi executado de maneira desenfreada e nos dias atuais apresenta um processo de regressão nos quais muitas empresas preferem ter os funcionários sobre seu próprio controle (o que traz um aumento burocrático e uma dificuldade maior de gerenciamento).

A terceirização da função de negócio ou outsourcing sempre foi amplamente empregada na área de Tecnologia da Informação (TI). Fato que pode ser fundamentado pela complexidade dos conceitos abordados e da mão de obra altamente qualificada exigida para a execução e manutenção eficaz dos serviços, aliado algumas vezes, ao custo mais baixo.

Construir um departamento de TI dentro da empresa é um processo penoso que precisa ser bem estruturado para que não seja instaurada a desordem no departamento, o que nos dias atuais abala boa parte dos processos da empresa. Devido a este risco a terceirização do negócio de TI foi sempre bem vista por gerentes e empresários.

GerenServTI "Hoje, as organizações já estão mais maduras em relação ao assunto e tomam decisões mais estratégicas que levam em conta não apenas custo, mas a criticidade de cada processo da área de TI para a geração de valor para a organização." (Magalhães, Ivan Luizio; Pinheiro, Walfrido Brito: Gerenciamento de Serviços de TI na prática)

A ITIL (Entenda como a biblioteca das melhores práticas de TI) recomenda a aplicação de outro termo em substituição ao outsourcing.

O outtasking consiste na ação de terceirizar tarefas específicas de uma organização, e não mais uma função de negócio. Conceito mais aceitável de terceirização de tarefas, uma vez que o terceiro não teria mais função de controle e de comando, sendo responsável apenas pela execução de tarefa. A responsabilidade do gerenciamento destas tarefas seria dada a uma chefia da empresa contratante.

O outtasking a meu ver é um conceito bem mais racional para a contratante, eliminando certos perigos presentes no conceito de outsourcing.

Abordando outra perspectiva, minha experiência como “terceiro” mostrou que algumas vezes as empresas de prestação de serviço não possuem uma gestão de funcionários sequer descente, o que traz insatisfação, e em decorrência disto provoca um efeito no mínimo curioso. Os funcionários da prestadora começam a executar suas tarefas em prol da empresa contratante sobrepondo os interesses da sua própria empresa. Atitude geralmente perigosa para a prestadora.

Sendo assim não é apenas a contratante que precisa evoluir no gerenciamento de serviços solicitados. A prestadora precisa acompanhar o ritmo e oferecer um serviço que possa ser bem visto pela empresa, garantindo sua posição da execução eficaz do mesmo e gerindo seus funcionários com extrema competência. Pois é o material humano que trará maior eficiência aos seus processos.

Boa noite!

5 comentários:

Philipe disse...

Cara gostei mt do teu blog
parabens

xD
BOm conteudo e template

Gostaria de troca de link com o blog
philipecardoso.com
?
Vlw Abraç

Edluise Costa disse...

Parabéns pelo post.

Edluise Costa
http://www.ecadti.com.br

Anônimo disse...

decente

andre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andre disse...

Boa noite. Interessante a abordagem, não ouvimos muito sobre outtasking, o que parece ser uma alternativa interessante em determinadas situações.

Por coincidência abordei um assunto semelhante (BPO) em um post do blog da empresa em que trabalho (Involves Tecnologia), se puder dê uma lida e contribua também em http://blog.involves.com.br/?p=220